Páginas

domingo, 7 de outubro de 2018

FRATERNIDADE NOSSA SENHORA DA APRESENTAÇÃO - MChFM


Dia 05 de outubro de 2018 - participamos da Santa Missa.
Outubro - Mês do Rosário, das Missões e da Presença Marista no Brasil.
 
Ser Missionário Marista

Entre a vida consagrada e a missão existe uma forte ligação, uma vez que, ser batizado é chamado a dar testemunho do Senhor Jesus, anunciando a fé que recebeu como dom, isso vale, de modo particular, para a pessoa consagrada. Por outro lado, é preciso não esquecer que toda vocação tem, como fim, a missão.

No caminho da vida existe tempo para tudo. No caminho da Igreja não pode faltar o espirito missionário.

Nós estamos vivendo mais um mês missionário (outubro), e assim, somos chamados a reavivar em nós, em nossas comunidades e em toda a Igreja, o Espirito de Jesus que nos envia: “Ide, pois, fazei discípulos em todas as nações” (cf. Mt 28,19). A missão da Igreja é confiada a todos os seguidores de Cristo, àqueles que lhe são fies. O nome de Cristo, sua Palavra e obras, deverão ser anunciados a todas as nações.

Deus quer que todos os homens e todas as mulheres sejam salvos e salvas pela Igreja, sacramento universal. Assim como a Igreja, o Instituto Marista é missionário. Portanto, devemos ter uma alma missionaria, a exemplo de São Marcelino Champagnat que afirmava: “Todas as dioceses do mundo entram em nossos planos!” Ao dizer isso, ele sonhava com a presença de Irmãos em todas as dioceses do mundo, para anunciar Jesus Cristo às crianças, aos jovens e a todas as pessoas, do jeito de Maria.

São Marcelino Champagnat era verdadeiramente um homem de alma missionaria: “Não posso ver uma criança sem sentir vontade de dizer-lhe quanto Deus a ama.”

Certo dia, o Padre Champagnat, apesar da idade da saúde frágil, pediu ao Padre Colin (Superior dos padres Marista), que lhe permitisse acompanhar os missionários que partiram para a Oceania, em 1836. Ele queria, assim como aquele primeiro grupo de missionário Marista, consagrar suas forças e últimos dias de vida inteiramente a instrução e santificação do infiéis.

O Padre Colin, amavelmente respondeu-lhe: “Você realizará bem maior aqui, na França, do que na Oceania. Sua verdadeira missão não é ir pessoalmente evangelizar os povos, mas preparar-lhes apóstolos zelosos e abnegados”.

Se o Padre Chanpagnat não lhe foi dada a graça de consagrar seus últimos dias de vida à salvação dos povos da Oceania, em compensação, ele preparou excelentes Irmãos catequistas para tal missão. Chegou a enviar doze irmãos durante o pouco tempo que ainda viveu depois daquele episódio. Além disso, não deixava passar nenhuma oportunidade de mandar rezar pelo bom êxito daquela obra, e de inculcar nos irmãos todas as virtudes necessárias a um bom catequista.

Todo cristão é, por natureza, um missionário. Por isso mesmo, ele é também um construtor da Igreja. É responsável, também, podr levar o nome de Cristo, sua doutrina e sua mensagem de salvação aos outros.

Nós, Irmãos Maristas, por vocação, somos chamados para a missão. Somos chamados a ser apóstolos das crianças e jovens; sermos instrumentos do Espirito Santo, para atuar lá onde não existe ninguém por eles.

Que Maria, nossa Boa Mãe, Primeira Superior do Instituto Marista, Primeira Missionaria do Pai, Estrela da evangelização, nos ajude cada vez mais a tomar consciência de sermos discípulos missionário de Cristo, enviados por ele ao mundo, para anunciar e dar testemunho de nossa fé e de nossos amor.

Marcelino Champagnat era um homem de coração sem fronteiras.

                                                                               Natal,06 de outubro de 2018.

                                                                                     Ir. Getúlio.
 

Dia 05 de outubro de 2018 - participamos da Santa Missa.

Setembr: Mês da Bíblia

Oração realizada por Irineu Maciel
05 de outubro - sexta-feira - 26ª semana do Tempo Comum - 2ª semana do Saltério
Liturgia: Jo 38,1.12-21; 40, 3-5;  Sl 138 (139), 1-3.7-8.9-10.13-14ab;  Lc 10, 13-16 
Santo: Benedito, religioso franciscano...
Espiritualidade: Temos uma participação extraordinária dos leigos na Igreja. Mulheres e homens... 
Aniversário: 1925 - Cinco Irmãos de Anzuola, Espanha, abrem em Maracaibo, a primeira escola Marista na Venezuela.
Lembrete: Primeira sexta-feira do mês.
Intenção: Sagrado Coração de Jesus, infundi em nós a humanidade de coração e atitude solidárias. Presença Marista na da Venezuela.
1 - Conceição Santana.
2 - Rosa Freitas,
3 - Dora,
4 - Tania Santos
5 - Rejane
6 - Ana Chrystina
7 - Maria do Carmo (Galega)
8 - Irineu Maciel.
9 - Rosangela
10 - Irineu Maciel de Medeiros.


Uma tarde de todos os membros da Fraternidade - Casinha da Leitura de Tia Chrystina.
Comunidade Quebra Fuzil em São José de Mipibu. Um lindo PROJETO.

































 
 
Dia 06 de outubro, a Fraternidade Nossa Senhora da Apresentação, de Natal-RN, se reuniu na comunidade Quebra Fuzil, no município de São José de Mipibu fazendo uma visita à Casinha da Leitura Tia Chrystina, a qual é a fundadora e organizada por Ana Chrystina membro da fraternidade. Participamos junto às crianças das atividades que elas estavam realizando “pintando meus direitos de crianças”, sobre a orientação de Ana Chrystina. Após as atividades, lanches das crianças fomos a comunidade fazer doação de sextas bacias para os mais carentes da comunidade.
Damos a palavra, que contam o que viveram não só narrando os fatos, mas principalmente descrevendo os seus desenhos o sentimento experimentado, talvez na esperança viva, a memória deste dia juntos o que imaginavam em seus desenhos para falar dos seus direitos.
Este projeto é realizado na comunidade dos filhos de Santana na comunidade Quebra Fuzil.
Boa noite foi uma tarde de muitas vivencias, junto a Casinha da leitura da Tia Chrystina. Um lindo Projeto Fraternidade Nossa Senhora da Apresentação - MChFM, abraçamos com muita alegria.

Postado: Irineu Maciel de Medeiros.

 

sexta-feira, 21 de setembro de 2018

REUNIÃO FRATERNIDADE NOSSA SENHORA DA APRESENTAÇÃO, NATAL/RN - MChFM












Dia 21 de setembro de 2018 - Após a Santa Missa deslocamos para residência de Rosa Freitas, fizemos nossa reunião com a presença de quase todos os seus membros, ela nos ofereceu um café e partilhamos juntos esse momento.

Setembro: Mês da Bíblia

Oração realizada por Irineu Maciel
21 de setembro - sexta-feira - São Mateus, Apóstolo, festa
24ª semana do Tempo Comum - 4ª semana do Saltério
 Liturgia: Ef 4,1-7,11-13; Sl 18 (19), 2-3.4-5; Mt 9,0-13.
Santo: Mateus, apóstolo e evangelista, Palestina (século I). Nasceu em  Cafarnaum, e exercia a profissão de cobrador de impostos quando Jesus o chamou. A ele se atribui o primeiro evangelho, escrito na Síria, onde ele teria exercido seu apostolado. É o Evangelho da "Igreja" fundada sobre a rocha que Pedro, e do seu ministério.
Testemunho de vida cristã na América Latina: Gerardo Poblete Fernández (1973), Salesiano chileno, assassinado em Iquique, Chile, pela ditadura.
Espiritualidade: Em sentido escrito, a oração é conversar com Deus, graças à fé, no amor e com amor. Aquele que fala com Deus fora do amor, não reza. Não reza também aquele que não ama. Rezar é falar com Deus no universo da fé e pela força do amor... Eis o que é rezar... (SO, P.66)
Lembrete: Dia da Árvore. Respeitando à natureza. Dia Internacional da Paz.
Após a leitura do calendário fizemos  uma reflexão sobre o velho testamento e o novo testamento.
Presentes:
1 - Conceição Santana.
2 - Rosa Freitas,
3 - Dora,
4 - Tania Santos
5 - Rejane
6 - Ana Chrystina
7 - Maria do Carmo (Galega)
8 - Irineu Maciel.
Oração final: Rosa Freitas.
Postado: Irineu Maciel de Medeiros.

sexta-feira, 14 de setembro de 2018

REUNIÃO DA FATERNIDADE NOSSA SENHORA DA APRESENTAÇÃO - NATAL/RN













Dia 14 de setembro de 2018 - Após a Santa Missa deslocamos para residência dos Irmãos para o nosso café juntos aos Irmãos.

Setembro: Mês da Bíblia e Um Ano do XXII CAPÍTULO GERAL.

Oração realizada por Ir. Getúlio
14 de setembro - sexta-feira
EXALTAÇÃO DA SANTA CRUZ, festa
23ª semana do Tempo Comum -3ª semana do Saltério
 Liturgia: Nm 21,4b-9 ou Fl2,6-11; Sl 77(78), 1-2.34-35.36-37.38; Jo 3,13-17  
Segundo a tradição, Santa Helena descobriu a Santa Cruz e, no lugar, fez construir a Basílica do Santo Sepulcro para guardar as relíquias, Mais tarde as relíquias foram levadas para Roma. Por que venerá-la? A cruz é fruto da liberdade e do amor de Jesus. Embora não fosse necessária, nem Jesus a tenha procurado, ele quis nos mostra sua solidariedade com a dor humana. A cruz é sinal de nossa redenção.
Espiritualidade: 
Intenção: Cultivo do primeiro lugar junto à cruz de Jesus, para dele aprendermos a humanidade e o sentido da dor em nossa vida.
Após a leitura do calendário tivemos uma palestra: 
Tema: Caminhamos na Fé ao Carisma Marista.
Carta aos Hebreus - 
FÉ E ESPERANÇA.
Fé e testemunho
O que é a fé - A fé é um modo de já possuir aquilo que se espera, é um meio de conhecer realidade que não se vêem.
Um povo que viveu da fé - Foi por causa da fé que os antigos foram aprovados por Deus.
Presentes:
1 - Conceição Santana.
2 - Rosa Freitas,
3 - Dora,
4 - Rosângela
5 - .Beth.
6 - Ir. Getúlio. 
7 - Irineu Maciel.
Oração final: Ir. Getúlio.
Postado: Irineu Maciel de Medeiros.